Translate this blog

Pesquisar este blog

11.28.2008

Cinco toques com... Alexandra Gonsalez

O blog [RH em Hospitalidade] apresenta quinzenalmente um espaço de entrevistas chamado “Cinco toques com...”. São entrevistas rápidas com pessoas do trade turístico e com profissionais de RH acerca de seu momento na carreira, as perspectivas do mercado e projetos futuros. Com a palavra, o pessoal um com o pé no mercado, atualizado com o que acontece nos diversos segmentos da Hospitalidade Comercial.

Aristides Faria: Alexandra! Fico feliz com sua participação em nosso espaço de entrevistas! Seja muito bem vinda! Convido-a a apresentar-se ao pessoal da comunidade [RH em Hospitalidade]. Fique à vontade!
I - Alexandra Gonsalez: Olá a todos. É um grande prazer estar com você e poder compartilhar um pouco de minhas experiências na área de turismo. Bem, sempre fui uma apaixonada por viagens, por conhecer lugares novos e ter experiências diferentes. Para você ter uma idéia, aos 15 anos, quando todas as minhas amigas estavam fazendo festas de debutante, eu pedi um curso de mergulho autônomo para meus pais e lá fui eu para o mar. Sempre me fascinou a idéia de conhecer o Brasil e o mundo e isso acabou se intensificando após a faculdade de Jornalismo, quando decidi que queria enveredar pela então embrionária área de turismo. Em 13 anos de profissão, passei pelas revistas Scuba e OffShore, de mergulho e de náutica, respectivamente, e depois trabalhei algum tempo como "frila" nas revistas ´Náutica, Mergulho, Família Aventura, etc. E, claro, nesse meio tempo, sempre que podia aperfeiçoava meus conhecimentos em idiomas em seus países de origem o que, para mim, foi uma magnífica experiência.

Aristides Faria: Show! Como surgiu o primeiro trabalho na área de Turismo? Por quais publicações de grande circulação você passou?
II - Alexandra Gonsalez: Como disse, meu primeiro contato com o turismo foi na revista OffShore, cobrindo pautas de náutica, uma área que amo muito até hoje. Depois dessa experiência náutica, passei para o mundo dos automóveis, trabalhando no Guia 4 Rodas. Foi uma época extremamente rica, pois tive a oportunidade de aprender muito, conhecer pessoas incríveis pelo Brasil afora, bem como ver de perto muitas belezas e contrastes de nosso país, passando a valorizá-lo mais, mesmo com suas diferenças e mazelas.

Aristides Faria: Sobre o livro Mulheres sobre Rodas. Gostaria que você nos contasse como foi sua trajetória até o projeto. Cada uma das “Mulheres” terá, certamente, uma visão da história. Qual a sua?
III - Alexandra Gonsalez: O livro foi um projeto conjunto com outras quatro jornalistas: Sonia Xavier, Karina Greco, Beatriz Santomauro e Cristina Capuano, todas amigas e também colegas de trabalho no Guia 4 Rodas. A idéia era passar para o leitor um pouco de nossas experiências pessoais através dessas viagens. Porque quando falávamos que trabalhávamos em uma publicação de turismo, todos só viam a parte boa desse trabalho (que realmente existe, mas não se resume a visitar lugares bonitos, bons restaurantes e hotéis de luxo). Queríamos mostrar o lado humano, que era de comer poeira, ficar longe da família e dos amigos e encarar hotéis e restaurantes na maioria das vezes nada glamourosos. Acho que conseguimos isso e foi uma grande vitória, uma satisfação imensa compartilhar essas histórias com o leitor, através do livro (www.mulheressobrerodas.com.br) e com o internatua através de nosso blog.

Aristides Faria: Fiquei sabendo que você realizou sua Especialização em Jornalismo Científico e Novas Tecnologias da Comunicação na Espanha, em Pamplona, na Universidad de Navarra. Após seu regresso ao Brasil, quais maiores benefícios para sua carreira você julga interessante mencionar? Hoje você cursa Mestrado pela Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo do Campo (ABC paulista). E como está sendo esta empreitada? Quais os maiores desafios? Talvez conciliar família, trabalho e estudos, não?
IV - Alexandra Gonsalez: É verdade. Estive em Pamplona entre o final de 1999 e o começo de 2000. Desembarquei em São Paulo e, na semana seguinte, já estava na redação do Guia 4 Rodas. Foi bem corrido, mas imensamente prazeroso! Sempre valorizei muito os estudos. Gosto muito de estudar e, se não estou fazendo algum curso de graduação, estou matriculada em uma escola de idiomas - item fundamental para prosseguir bem na área de Turismo. Mas voltando à Pamplona, o curso de Novas Tecnologias da Comunicação me abriu algumas portas na área de internet. Entrei no Guia 4 Rodas em 2000 e retornei em 2003. Nesse hiato de tempo, explorei meus conhecimentos de internet em dois portais: o Decolar.com, que mantinha um ótimo conteúdo de turismo antes da bolha cibernética explodir, o que foi uma pena, pois tínhamos uma equipe muito afiada e competente. Depois, passei um período na revista Época on-line, onde me distanciei um pouco da área de turismo. Vi que não era muito a minha praia e voltei para a redação do Guia 4 Rodas, dessa vez como colaboradora, onde permaneci até 2007.

Agora, depois de algumas mudanças do mercado, senti que, mais uma vez, era hora de voltar aos estudos. Estou terminando minha dissertação de Mestrado em Comunicação, mas não me distanciei do turismo. Tanto que meu tema de projeto é: Cluster no Núcleo de Turismo da Editora Abril, onde estudo todos os produtos editoriais produzidos por este Núlceo de Negócios: a revista Viagem e Turismo, o Guia 4 Rodas, a revista National Geographic Brasil e o portal viajeaqui.com.br. Tenho me dedicado muito a esse trabalho e tem sido um processo fascinante me interar sobre a vida acadêmica. Afinal, um dos meus desejos para 2009 é poder compartilhar toda essa experiência sobre o mercado de turismo e o editorial dando aula em alguma universidade. Acho de extrema importância ter gente do mercado dentro das salas de aula.

Sem dúvida é um desafio conciliar trabalho, estudo e família. Tenho um filho pequeno, o Daniel, de 4 anos, que é maravilhoso e super companheiro em todas as viagens, e um marido ótimo, o Arnaldo, que me ajuda bastante e compreende essa divisão de papéis. Porém, atualmente, a maioria das mulheres é multi-tarefas e está feliz com essa situação. Às vezes é cansativo e desgastante, mas muito recompensador.

Aristides Faria: Alexandra, encerramos sempre com dicas do pessoal que participa do espaço “Cinco toques com...”. Então, vamos lá! Dicas para quem está investindo forte na carreira, estudando, trabalhando e, ainda, querendo curtir a família. Compartilhe sua experiência, por favor! Como buscar sucesso profissional em harmonia com a vida pessoal. Nada melhor do que consultar a especialista, não é mesmo? Fique à vontade...
V - Alexandra Gonsalez: Bem, a palavra-chave para a vida funcionar com tantas coisas caminhando juntas, como carreira, estudo, família é ter foco e organização. Foco para priorizar as coisas que são mais importantes no momento e organização para realizá-las. E foco, agora, significa minha família. Desde que meu filho nasceu, todo meu planejamento de estudos e trabalho tem girado em função dele. Abri mão de muitos trabalhos em Turismo onde precisaria me afastar por mais do que uma semana porque não queria ficar longe dele e da minha família. Não recrimino quem o faça, mas viagens longas não têm mais espaço nesse momento da minha vida, vou esperar ele crescer um pouco. Esse é o momento que ele precisa de mim, que preciso estar presente ao seu lado no dia-a-dia, formar sua personalidade, brincar e participar. Confesso que sinto falta das viagens, mas tenho curtido muito fazer tudo isso com meu filho.

E, ao invés de perder área e me frustar, fui presenteada com a oportunidade de trabalhar em uma publicação diferente para mim: a revista AnaMaria, também da editora Abril. È uma revista feminina, voltada para o público da classe C, um projeto apaixonante, com uma gestão segura, moderna e de sucesso da Redatora-chefe Lídice Bá e do Diretor de Núcleo Demetrius Paparounis, e que tem me ensinado muito. Lá, confesso que escrevo pouco sobre turismo, mas quando o faço é com um foco tão grande, de uma maneira tão maravilhosa, que compensa tudo, porque estou apresentando o Turismo e a possibilidade real de viajar para diversos lugares para pessoas que estão sendo introduzidas pela primeira vez ao mundo das viagens. São pessoas que compram pela primeira vez sua passagem de avião, que precisam ser orientadas sobre compra de pacotes e passeios e que ainda sonham em conhecer lugares que, para o leitor de uma publicação de turismo, não são mais novidade. Então, tem sido uma experiência incrível compartilhar minha experiência na área com quem está começando a consumir viagens como um produto de mais valia em suas vidas, de uma forma diferente e de qualidade.
Postar um comentário