Translate this blog

Pesquisar este blog

8.21.2008

Cinco toques com... Patrícia Flôres!

O blog [RH em Hospitalidade] apresenta a segunda edição de seu novo projeto, o espaço de entrevistas “Cinco toques com...”. Serão entrevistas rápidas com pessoas do trade turístico e com profissionais de RH, acerca de seu momento na carreira, as perspectivas do mercado e projetos futuros. Com a palavra, o pessoal um com o pé no mercado, atualizado com o que acontece nos diversos segmentos da Hospitalidade Comercial. Nesta semana vamos conhecer Patrícia Flôres (que comemorou seu aniversário no último dia 20!), Fluminense, Consultora em RH.

Aristides Faria: Fale um pouco de sua formação, sua experiência, sua atuação em RH... Apresente-se, por favor, Patrícia.
I - Patrícia Flôres: Administradora, Psicóloga, Pós graduação em Gestão de Negócios pela UCM e Gestão de RH pela UFF. Atuo a 17 anos na área de Recursos Humanos, nos últimos 6 anos em cargos gerenciais e há 1 ano estou com a Innova Empresarial.

Aristides Faria: Conte-nos um pouco sobre sua empresa, a Innova Empresarial. Em quais segmentos da gestão de pessoas vocês atuam?
II - Patrícia Flôres: Atuamos em todos os subsistemas de recursos humanos (recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento, plano de cargos e salários, avaliação de desempenho, entre outros). É interessante comentar que não trabalhamos com pacotes fechados. Entendo e diagnosticando as necessidades de empresa, atuamos de modo a tornar mais lucrativo e produtivo seus recursos humanos.

Aristides Faria: Estou engatinhando na "esquema" de consultoria, mas já posso afirmar que o bacana em sua proposta é o dinamismo aliado à flexibilidade dos programas! Tem planos de sair do mercado Fluminense ou da região Sudeste? Qual tem sido a receptividade aos serviços da Innova? Lhe pergunto isso pois muitas vezes o mercado não “absorve” empresas inovadoras e serviços de vanguarda.
III - Patrícia Flôres: Graças a Deus, temos tido um bom retorno da região sudeste, mais especificamente na cidade do Rio de Janeiro e principalmente em Niterói, que é onde estamos localizados e as empresas do Leste Fluminense careciam de empresas localizada na região e que tivesse um foco na área de Gestão de Pessoas.

Aristides Faria: Patrícia, fala-se muito sobre uma posição estratégica do profissional de RH dentro das empresas. Como você vê, de modo geral, essa situação? O mercado já entendeu isso? Isso já é realidade?
IV - Patrícia Flôres: Isso ainda não é realidade na maioria das empresas, principalmente as nacionais e de médio porte. Mas já é um movimento que se visualiza. O que costumo falar em minhas aulas e palestras é que para se tornar realidade é necessário uma mudança na estrutura da área de RH e principalmente no perfil do profissional de RH, que precisa sair do lugar comum dos afazeres operacionais de RH e tornar a área mais voltada para o negócio, onde as ferramentas disponíveis de RH seja parte de um desenvolvimento de pessoas e conseqüentemente um desenvolvimento organizacionais. Para isso acontecer é necessário a mudança de perfil do profissional de RH, sair do lugar de executor para o lugar de estrategista e falar a linguagem de negócios, com indicadores para mensurar todas as suas ações. Largar o subjetivismo que durante tanto anos rege o RH.

Aristides Faria: Dicas! Mande algumas dicas ao pessoal que está abraçando a carreira na área de RH. Quais competências elementares ao profissional de RH?
V - Patrícia Flôres: Vá com calma e não repita modismos. O benchmarketing está aí para ser utilizado como ferramenta de pesquisa e não de copio. Vejo muito falar em práticas de RH e precisamos lembrar sempre que uma empresa é totalmente diferente da outra, por motivo óbvio, as pessoas que lá trabalham são diferentes e por si só já é necessário relativizar as práticas de RH. Com relação as competências, fora as que já são altamente debatidas aí, eu penso em Foco nos Negócios e nos Relacionamentos Interpessoais serem fundamentais.
Postar um comentário