Translate this blog

Pesquisar este blog

5.16.2010

Lançamento do livro Viagens e Viajantes

Há mais de 150 anos, Stendhal publicou seu relato de viagem. Mémoires d’un Touriste trazia uma palavra que talvez seu autor não soubesse que seria algum dia tão importante no mundo moderno e pós-moderno:
Turista. Encontrar na viagem a busca pela compreensão sobre o homem ou, buscar as razões do homem viajar e a maneira como essas viagens influenciam em sua vida e no seu comportamento são matérias importantes ainda não encontradas em muitos estudos. A viagem, portanto, aqui é o objeto de estudo, sua análise proporcionará perspectivas para compreensão do Turismo, tentando apresentar um estudo que indique as concepções de viajante, buscando verificar como se molda a figura do viajante principalmente no resultado dessas viagens: os relatos de viagem. A formação dos conceitos de viagem e turismo traz em sua genealogia um percurso longo e presente na maior parte dos textos fundamentais para a compreensão da sociedade ocidental. Aqui se apresenta o estudo das construções das ideias de viagem, turismo, viajante e turista, a partir da literatura e dos relatos.
Assim, a literatura, de vários tipos e sob vários aspectos, e os relatos de viagem, de diferentes tipos de viajantes, produzem conceitos sobre viagem e turismo. Os resultados são apresentados a partir da leitura de obras de teor muito variado: Alfred Russel Wallace; Henry Walter Bates; Richard Francis Burton; Marco Polo; Hans Staden; Bronislaw Malinowski; Stevenson; Michel Leiris; Annemarie Schwarzenbach; Mario de Andrade; Ernesto Che Guevara; Cecília Meireles; e outros, muitos outros. Da mesma forma são pesquisadas as narrativas de viajantes ficcionais, provindos da literatura, como Ulisses; Arthur Gordon Pyn; Phíleas Fogg; Robinson Crusoé; Gulliver; e Sal Paradise.

O livro é baseado na Tese de Doutorado apresentada na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, uma das ganhadoras do Prêmio Mario de Andrade em 2008, promovido pelo Ministério da Cultura/IPHAN e Associação Brasileira de Antropologia.

Silvio Lima Figueiredo é Professor/pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) da Universidade Federal do Pará. Bacharel em Turismo. Mestre em Planejamento do Desenvolvimento (NAEA/UFPA). Doutor em Comunicação (ECA/USP). Documentarista, dirigiu NAZA (15’), Brincadeira de Mestre (17’). Filhas de Jambuaçu (19’), Arte de Mestre (17’), Martírios de Santa Cruz (15’), Música de Mestre e Festa de Mestre (17’). Publicou Ecoturismo, Festas e Rituais na Amazônia (1999), O Ecoturismo e a Questão Ambiental na Amazônia (1999), Círio de Nazaré, Festa e Paixão (2005), Mestres da Cultura (2006) e Turismo, Lazer e Planejamento Urbano e Regional (2008). Coordena o Grupo de Pesquisa Turismo, Cultura e Meio Ambiente (turismo.naea@gmail.com)

Postar um comentário