Translate this blog

Pesquisar este blog

8.18.2015

Itanhaém (SP): Entrevista com o vereador Cesar Augusto de Souza Ferreira (Cesinha)

Vereador, faça um balanço do seu mandato no primeiro semestre de 2015
R.: O Primeiro semestre teve um início muito intenso na fiscalização dos rescursos públicos, principalmente em relação aos recursos destinados à saúde e educação. Paralelamente, apresentamos através de indicação, fontes de recursos nos governos estadual e federal, pelas secretarias e ministérios, de programas disponíveis aos municípios. Articulamos também a destinação de recursos para a saúde, através de emenda parlamentar do Deputado Federal Guilherme Mussi, do PP, que serão utilizados na compra de equipamentos para unidades de saúde da família. Participamos ativamente da Frente Parlamentar em defesa da Baixada Santista, coordenada pelo Deputado Estadual Caio França e especificamente no tema de habitação, solicitamos a agilidade no processo de regularização fundiária, para que os moradores de áreas irregulares recebam gratuitamente os títulos de propriedade.

Participamos de diversos eventos e palestras para aperfeiçoar o mandato e debater propostas para o município, em especial destaco o Seminário de Hospitalidade do Litoral Paulista, onde defendemos junto ao Secretário Estadual de Turismo, o fortalecimento do turismo em nossa cidade como fonte de geração de emprego e renda. 

Além disso, constantemente estamos nas ruas fiscalizando e acompanhando a aplicação dos recursos públicos, bem como ouvindo e conversando com as pessoas, em todos os bairros.
.
Na sua opinião, quais os principais projetos e temas que foram debatidos nos primeiros meses do ano? 
R.: O novo contrato do transporte público e a permanência dos bondinhos. O plano municipal de educação e a efetiva execução dos contratos de compra de materiais escolares e uniformes. Ações e medidas concretas para o atendimento de saúde, em especial a reabertura do Pronto Socorro Central, portas abertas no Hospital Regional de Itanhaém e o combate à dengue. Seriedade na aplicação dos recursos públicos. Luta pelos direitos e benefícios dos servidores públicos. Mais apoio aos esportistas da cidade e políticas públicas voltadas à juventude, cultura e esporte. Respeito à vida animal.

Quais foram as suas atividades durante o mês de recesso das sessões ordinárias (julho)? 
R.: Muito trabalho. Estudando todas as prioridades para o segundo semestre, fortalecendo a presença nas ruas, fiscalizando o executivo e prestando contas à população.

Quais temas o seu mandato priorizará a partir do segundo semestre? 
R.: A principal função do vereador além de legislar, é fiscalizar o dinheiro público. Vamos intensificar a fiscalização nos contratos de compras e prestação de serviços, para garantir que o dinheiro público, pago aos cofres públicos pelo povo através dos altos impostos, cheguem efetivamente até a população em forma de bons serviços públicos, em todas as áreas.
Vamos acompanhar a nova concessão do transporte público, que haja efetiva melhoria nos serviços e exigir a permanência dos bondinhos, para este caso específico já apresentamos em audiências públicas as soluções para regulamentar e ampliar as linhas dos bondinhos, cabe ao executivo aderir a proposta e colocar em prática.
Acredito que devemos apreciar e votar o Plano Diretor do Município, o Plano Municipal de Mobilidade Urbana e o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, são diretrizes e regulamentações que devemos deliberar, organizando a legislação e as normas da cidade para os próximos dez anos.
Além disso, iremos votar o orçamento para o ano de 2016, vamos propor que a saúde tenha prioridade no orçamento e que haja mais investimentos nas pessoas, no ser humano e na geração de emprego, através do esporte, da educação, da cultura e do turismo. Vamos novamente propor políticas públicas voltadas à causa animal, através de lei e cobrar do executivo mais atenção aos animais, com a implantação do centro de controle de zoonoses.
Cobrar o andamento e agilidade em diversas obras que se encontram paradas, em especial as unidades de saúde do Jardim Grandesp e Jardim Mosteiro, a conclusão da reurbanização da orla da praia, unidades escolares, equipamentos públicos e calçamento de ruas.
Vamos continuar nas ruas, cada vez mais próximos das pessoas e buscar atender aos anseios da população.

Nova Orla do Praião | Itanhaém (SP)

..:: [Nova Orla do Praião | Itanhaém (SP)] ::..

Análise sobre o projeto de reurbanização da Av. Presidente Vargas, localizada na região central histórica da cidade de Itanhaém, litoral de São Paulo.

Comentários realizados a partir de três categorias de análise: uso turístico, acessibilidade e sustentabilidade.

Registro fotográfico e comentários feitos por Aristides Faria, Consultor e Palestrante da [RH em Hospitalidade], em agosto de 2015.

..:: Apresentação ::..



8.13.2015

Conselho Municipal: showroom ou arena?


Por: Aristides Faria

Tenho observado a (de)formação de conselhos municipais, comitês de gestão e outros colegiados, que, em geral, objetivam orientar, subsidiar e, em última instância, chancelar as decisões tomadas pelos respectivos dirigentes.

Minha atuação concentra-se nas áreas do turismo, do meio ambiente e da educação, assim, é natural que eu compartilhe com os leitores de minhas colunas do Jornal Giro da Baixada e do Portal Educação, críticas construtivas a respeito de colegiados atuantes nesses segmentos.

Estou em fase de conclusão de minha dissertação de Mestrado, que se tratou de um estudo de casos múltiplos na Região Metropolitana da Baixada Santista. Os municípios analisados foram Cubatão, Itanhaém e Santos.

Em linhas gerais o que motivou a eleição dessas cidades foi a complementaridade que cada cidade exerce sobre o produto turístico regional, ou seja, o complexo de singularidades que cada um desses municípios pode ofertar aos visitantes que demandas a região da “Costa da Mata Atlântica”.

A partir de minha pesquisa verifiquei que os Conselhos são inoperantes, inócuos e, na melhor das hipóteses, poderão se tornar efetivos a partir das sucessivas reformulações que têm experimentado. Membros escolhidos a dedo, cadeiras oferecidas a entidades não participantes e membros sem influência mercadológica ou qualificação técnica para analisar questões objetivas e profundas sobre a gestão do turismo em nível local, por exemplo.

Outro fenômeno observado é a ação de profissionais do setor que têm nos Conselhos o público perfeito – sem influência mercadológica ou qualificação técnica – para exercitar a venda de discursos ensaiados e elaborados para disfarçar as reais condições de visitação dos atrativos turísticos administrados pelo poder público nas cidades da região.

Durante o segundo semestre do ano de 2014 desenvolvi o projeto “Agenda Propositiva do Turismo |Baixada Santista”. A ação foi organizada em três fases concomitantes: pesquisa de opinião pública junto a profissionais do setor; visitas técnicas a atrativos turísticos administrados pelo poder público das nove cidades da região e reuniões com profissionais do setor para, justamente, discutir ampla e publicamente os resultados das duas fases citadas. Note que essa função social não é minha!

Vejo Conselhos formados para avalizar as decisões do Executivo, membros desqualificados reunidos para favorecer determinados grupos de interesse, composições formadas a partir de critérios pessoais, político-partidários e desvinculados de quaisquer orientações técnicas.

Retomo a pergunta lançada no título deste artigo: Conselhos Municipais: showroom ou arena?


Provoco aos leitores que reflitam sobre as finalidades dos Conselhos Municipais, ou seja, são showroom, espaços para apresentações unilaterais dos propósitos dos governantes ou são arenas, espaços para discussão e debate de temas relevantes e que exerçam influência sobre a competitividade e a sustentabilidade de seu respectivo setor.

Foto: Costão rochoso da Praia das Conchas, Itanhaém (SP)

8.10.2015

Turismo de Base Comunitária | Cubatão (SP)

..:: [Turismo de Base Comunitária | Cubatão (SP)] ::..

Dica de leitura!!

Capítulo de livro editado com artigos discutidos na conferência internacional “The European Pilgrimage Routes for promoting sustainable and quality tourism in rural areas”, realizada em Florença (Itália), promovida pela Universitá Degli Studi Firenzi, em dezembro de 2014.

Artigo: Tourism as a vector for Social, Cultural and Economic risen: case study of the script of visiting to the project “Workshop Art in the Quotas”, Cubatão, São Paulo, Brazil

Autores: Aristides Faria Lopes dos Santos, Renato Marchesini, Renata Antunes da Cruz