Translate this blog

Pesquisar este blog

5.26.2014

A nova geração quer sucesso com equilíbrio

..:: Por: Letícia Arcoverde | Valor Online

Além de exigir transformações do mundo dos negócios para se adaptar a um novo perfil de profissional, a predominância da geração Y no mercado de trabalho significará a maior participação até hoje de mulheres com formação educacional avançada no mercado. Como as empresas, ainda comandadas predominantemente por homens, irão receber, desenvolver e dar oportunidade de crescimento para esse contingente de jovens líderes?

A discussão será um dos temas abordados no Women's Forum For the Economy and Society, que começa hoje em São Paulo. O evento global, que promove sua terceira edição brasileira, estima reunir na capital paulista até amanhã 550 participantes de 23 países. São mulheres e homens de destaque no mundo dos negócios, governo e terceiro setor, que se encontram para debater a presença da mulher no mercado de trabalho e a integração da visão feminina ao desenvolvimento da economia global.

A inclusão da nova geração de jovens líderes é um dos pontos fortes do Women's Forum, fundado em 2005 em Paris pelo grupo de publicidade Publicis, que seleciona a cada ano cerca de 20 mulheres de menos de 40 anos que se destacam profissionalmente e apresentam potencial para se tornarem influentes na economia e na sociedade. Neste ano, seis brasileiras farão parte da rede, chamada "Rising Women", que já conta com mais de 120 mulheres de todos os continentes.

Uma das selecionadas deste ano, a vice-presidente de assuntos corporativos da Walmart Brasil, Daniela de Fiori, destaca a importância da iniciativa para que as novas gerações em posições de destaque sirvam como modelos para outras. A própria Daniela diz que já trocou experiências com diversas colegas que, como ela, foram "a primeira mulher" a alcançar marcos significativos na vida profissional. "Muitas mulheres que assumem posições de liderança em empresas no Brasil e no mundo não têm durante a carreira a oportunidade de ter um par ou um líder para compartilhar desafios de igual para igual", comenta.

Daniela diz ainda que é essencial para mulheres ter mentores e "padrinhos" que apoiem seu crescimento profissional na organização. "As empresas precisam dar espaço, criar condições e tratar com igualdade para ter acesso a todo o talento disponível. Muitas já percebem o diferencial que é ter um grupo diverso", diz.

Segundo um relatório da consultoria e auditoria PwC, que será apresentado durante o fórum, a estimativa é que, até 2020, 25% da força de trabalho global seja formada por mulheres da geração Y, nascidas entre 1980 e 1995. E elas chegam mais qualificadas do que nunca. "Essa é a geração de mulheres com maior escolaridade até hoje", diz Ana Malvestio, sócia da PwC Brasil e líder de diversidade e inclusão. De acordo com a Unesco, elas já recebem mais diplomas universitários do que os colegas homens globalmente. No Brasil, segundo a OCDE, 55% das certificações em estudos de pós-graduação também são para elas.

..:: Fonte: Valor Online
Postar um comentário