Translate this blog

Pesquisar este blog

8.14.2012

Candidatos apresentam propostas de governo sem metas definidas

Empatado na liderança da disputa pela Prefeitura de São Paulo, o candidato do PRB, Celso Russomanno, não prevê metas em seu plano de governo, nem detalha o que poderá fazer se eleito. A organização das propostas do candidato é feita pelo responsável pelo marketing da campanha, Ricardo Bergamo, e não há previsão para o lançamento de um novo programa de governo.

Na área da saúde, por exemplo, o candidato do PRB apresenta oito propostas. Entre elas estão: "ampliar e integrar a rede de saúde e adequar a equipe e o horário de funcionamento de acordo com as necessidades de cada região" e "criar um programa municipal de convênio com as escolas de saúde e seus respectivos conselhos e associações para estágios, residências nos equipamentos de saúde municipal". Na educação, Russomanno promete "aumentar o numero de vagas nas creches diretas e indiretas" e "ampliar a oferta de vagas e unidades da rede CEU". Em transportes, as propostas são gerais, como "criar um programa permanente de educação de trânsito", "readequar a sinalização das vias".

Segundo o marqueteiro, o programa de governo "será elaborado ao longo da campanha" [Como assim?].

Empatado com Russomanno, o candidato do PSDB, José Serra, tem "apresentado uma proposta por dia", segundo a assessoria da campanha e não há previsão de lançamento de um novo programa de governo durante a campanha, além das propostas que foram registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O documento da campanha tucana registrado na Justiça Eleitoral é mais completo do que a de Russomano, mas também não traz metas.
Em transportes, diz que "vai investir em tudo o que melhora o funcionamento dos ônibus, como os corredores", sem especificar quantos quilômetros poderão ser construídos. Na educação, afirma que vai "expandir o ensino tecnológico em parceria com o governo do Estado", mas sem dizer quantos alunos serão atendidos. O documento, no entanto, detalha que serão criados dois polos tecnológicos, em Jaguaré e em Itaquera. Ontem, Serra prometeu criar centrais de diagnóstico para exames de imagem se for eleito.
O candidato do PMDB, Gabriel Chalita, deverá lançar o programa de governo depois do início do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão, que começará dia 21. Das quatro páginas do programa de governo hoje disponível, apenas uma apresenta propostas como a de "racionalizar e moralizar os gastos públicos", "valorizar o funcionalismo, em todas as dimensões e atividades do governo" e "priorizar investimentos em políticas sociais."

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A.

..:: Leia mais no Valor Online

..:: Participem de nossos diversos canais: FaceBook, Twitter , Linked In, Via 6, Hôtelier Club, SlideShare, You Tube, Multiply e OverStream.

Postar um comentário