Translate this blog

Pesquisar este blog

8.16.2012

Accor prevê operar 35 hotéis no Rio até 2016

..:: Por Paola de Moura | Valor OnLine | Do Rio

A rede Accor de hotéis anunciou ontem que está fechando contratos para construção de mais cinco hotéis no Rio, além dos nove já em andamento. O grupo ainda negocia outros seis empreendimentos no Estado. "O objetivo é chegar a 2016 com 35 hotéis no Rio", conta o diretor de desenvolvimento para a América Latina, Abel Castro. Hoje, o grupo opera 15 hotéis no Estado.

Com isso, o investimento subirá de R$ 204 milhões, para R$ 424 milhões. A maior parte do gasto virá de parceiros, como a construtora Galwan, a Performance Empreendimentos e o fundo de investimentos Host. Dos 14 hotéis já contratados, sete serão na capital. Os outros estão em Itaguaí, Itaboraí, Nova Iguaçu, Duque de Caxias e Macaé. O grupo está fechando contrato para construir seu segundo Ibis em Copacabana. "O primeiro ficará pronto em 45 dias", conta Castro.
Sobre a possibilidade de ter hotéis de luxo na cidade, Castro explica que os terrenos onde esses empreendimentos poderiam ser construídos estão muito caros, custando mais de 50% do valor do hotel, o que inviabiliza o negócio. Mas o executivo afirma que seria importante trazer para o Rio marcas como a MGallery ou um novo Sofitel na Barra da Tijuca. E diz que empresa continua a estudar projetos. "Nós compramos as redes Caesar Park do grupo Posadas", lembra, se referindo à aquisição dos 11 hotéis da rede no Brasil por US$ 275 milhões.
Castro acrescenta que atualmente é mais fácil e rentável construir hotéis econômicos no Rio. "Se você olhar o terreno do consulado da Áustria, na praia de Copacabana, seria ótima localização [para um hotel de luxo]. Mas custa mais de 50% do projeto. Fica inviável", reclama. "Em alguns projetos econômicos, conseguimos ir além dos 15% recomendáveis porque o mercado está aquecido, mas com tarifas maiores", explica. Segundo ele, é por isso que um Ibis no Santos Dumont ou na avenida Paulista, em São Paulo, têm diária de cerca de R$ 220 e em outras regiões custa de R$ 20 a R$ 50 menos.

Nos próximos meses a rede deve anunciar ainda mais dois hotéis na região do Porto Maravilha, no Rio, um em Campos e outro em Volta Redonda. A rede ainda negocia com a Ancar a construção de dois Ibis no shopping Nova América, na Zona Norte do Rio.

Em 2011, a empresa faturou no Brasil R$ 700,6 milhões, uma alta de 27,7% em relação à 2010.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A.

..:: Leia mais no Valor OnLine

..:: Participem de nossos diversos canais: FaceBook, Twitter , Linked In, Via 6, Hôtelier Club, SlideShare, You Tube, Multiply e OverStream.

Postar um comentário