Translate this blog

Pesquisar este blog

4.11.2010

Em busca de solidez profissional

“A escolha deve recair sobre alguém que inspire confiança e que saiba dialogar com quem estiver vivendo o conflito"
Adm. Paulo Roberto Pereira da Costa, coach e coordenador do Grupo de Excelência de Coaching do CRA-SP

O coaching abre espaços na agenda do executivo para que troque ideias sobre seu grau de satisfação no trabalho”
Rosa Krauzs, vice-presidente da Associação Brasileira de Coaching Executivo e Empresarial.


Por: Luiz Gallo

Os profissionais sempre foram valorizados pelos resultados. Mas, diante das imposições do mundo globalizado, em que os negócios estão cada vez mais acirrados e complexos, os ambientes de trabalho deixaram de ser tranquilos para executivos do topo. Uma pesquisa conduzida pela professora Betania Tanure, da Fundação Dom Cabral, de Belo Horizonte, em 2007, com mais de mil executivos de 350 empresas para medir o índice de satisfação no trabalho, é prova de que o desafio que eles enfrentam para fazer o máximo no menor tempo possível – e sempre com mais competência – está jogando contra a qualidade de vida.

O levantamento, que considerou variáveis como horas trabalhadas, grau de satisfação com chefes e subordinados, níveis de cobrança por resultados, grau de ansiedade, problemas familiares, desânimo e até consumo de bebidas alcoólicas, revelou números alarmantes: 84% disseram estar infelizes no trabalho; 58% achavam que os cônjuges estavam descontentes com o ritmo excessivo de trabalho que tinham; 54% mostraram-se insatisfeitos com o tempo dedicado à vida pessoal; 55% sonhavam com uma mudança radical no trabalho; e 35% creditavam aos problemas com o chefe como a crise mais marcante de suas vidas.

..:: Artigo completo: p|r|p_Coaching

Postar um comentário