Translate this blog

Pesquisar este blog

3.06.2010

Redes Sociais: quem quer vender? - Fabricio Gimenes - Mídia e Marketing Digital

Por: Fabricio Gimenes é líder web da agência Wik Solutions (MG). Já trabalhou em campanhas publicitárias off-line, produção cultural e campanhas envolvendo mídias sociais.

"'We run this company based on data, not assumptions', era a máxima utilizada por Larry Page e Sergey Brin - os fundadores do Google. Traduzindo a idéia, seria algo como: 'nós construímos esta empresa baseado em dados, não em achismos'. Isso te diz alguma coisa?

A popularização da atuação de empresas em Redes Sociais reflete as mudanças que o mundo sofreu. A publicidade se reinventou. Vivemos num mundo onde a notícia agora é a propaganda e a propaganda está sempre virando notícia. E o que isso tudo quer dizer? Quer dizer que a forma como interagimos com o mundo mudou, conteúdo hibrido, relevante e ao alcance do mouse... a verdadeira revolução. E é sobre isso que vamos falar hoje. Sobre a era do alcance.

Há algumas semanas a AgênciaClick divulgou preciosos dados sobre a realidade das redes sociais e os perfis de usuários de internet ativos no país. Não há como negar o potencial existente em toda essa malha virtual. Contudo, como já dissemos aqui, é preciso saber onde pisar.

Na rotina de uma agência web freqüentemente somos indagados sobre como posso atrair mais visitantes para o um site, ou como a minha comunidade no Orkut pode ganhar mais usuários? E tantas outras do gênero.

Seria muito cômodo caso houvesse uma fórmula aplicável a todos, mas não existe. O que existe, quando se trata de internet, são possibilidades. As ferramentas disponíveis hoje nos permitem mensurar 100% das ações realizadas no meio online. Um sem-número de dados, estatísticas e palavras à espera de análise. É preciso colocar a mão na massa. Lembre-se: Dados, não achismo.
Muitas vezes basta apenas fazer o dever de casa. Estar na hora certa e no lugar certo. É preciso estar disponível para o seu usuário. Uma das vantagens da atuação em mídias sociais é a atemporalidade. Não precisamos de trinta segundos para uma idéia. Precisamos apenas de um argumento convincente. A idéia permanece lá, está feito.

As Redes Sociais são como uma grande praça, ou grande mercado central. Imagine 55 milhões de usuários conectados? atemporais, únicos e independentes. Toda essa multidão está pronta para comprar sua marca, seu produto, seu conceito. Cada clique traz uma nova possibilidade. E é exatamente aí que você (anunciante ou agência) deve intervir? de maneira simples e descomplicada.
Como todos sabem, Social media é um produto único. Um produto que sempre existiu, mas nunca esteve a venda como está agora. Diante disso, muitas são as possibilidades de trabalho. A era do alcance está aí para todos. Quem quer vender?"

..:: Fonte: Redes Sociais: quem quer vender? - Fabricio Gimenes - Mídia e Marketing Digital

Postar um comentário