Translate this blog

Pesquisar este blog

2.01.2010

Fraude com cartão atravessa fronteiras

Por: Adriana Cotias - Valor On-line!

"'Vendemos coletores de dados (chupa-cabra), cartões de crédito e débito com limites entre R$ 1,5 mil e R$ 20 mil, trilhas de dados, gravadores, cartões virgens, impressoras... tudo para você entrar no ramo! Promoção só nesta semana: kit coletor + gravador + 100 cartões virgens só R$ 2 mil. Todos os equipamentos acompanham CD de instalação, manual em português, vídeo aula e dicas e truques para você trabalhar com segurança, sem correr riscos.' O anúncio, copiado de uma página da internet, revela que ao mesmo tempo em que emissores, adquirentes e bandeiras investem anualmente bilhões de reais em prevenção, há uma indústria dafraude que prospera.

Nem mesmo a tecnologia do chip, que avança a passadas largas no Brasil, é capaz de coibir completamente o roubo de dados e o uso indevido, uma vez que os plásticos emitidos no país também contam com tarja magnética. No caso dos cartões de crédito internacionais, o que tem ocorrido é a migração das compras e saques para outros mercados, que não contam com terminais que leem o dispositivo.

Isso quer dizer que as informações contidas na trilha magnética podem ser copiadas com o uso de um coletor, apelidado de chupa-cabra, e impressas num plástico clone, que depois será usado para transações na Argentina, no Uruguai ou mesmo nos Estados Unidos, o país que criou o cartão de crédito mas está um passo atrás nessa tecnologia. Outra tendência é que as fraudes migrem para os cartões com limites mais baixos, pois nem todos os bancos estão convertendo integralmente a sua base para o chip, privilegiando os limites mais elevados, com prejuízo potencialmente maior."

..:: Matéria completa: Fraude com cartão atravessa fronteiras

Postar um comentário