Translate this blog

Pesquisar este blog

5.14.2009

Sonho ou Realidade?

Por: Osni Gomes

Não são poucas as vezes em que as pessoas se pegam sonhando acordadas, alimentando a fantasia de que chegará um momento em que alguém baterá na sua porta trazendo aquela tão esperada oportunidade. Resolver fazer as coisas necessárias para que isso ocorra já é uma questão mais delicada e desafiadora. Uma coisa é certa: aquelas pessoas que recebem na sua porta este algo a mais já mostraram para o mundo quem são e onde podem ser encontradas. O bumerangue jamais voltará até nossas mãos se não for lançado. Acumular grandes reservatórios de conhecimento e talento sem mostrá-los ao universo não tem muito significado na conquista de objetivos maiores.

É por esperar condições perfeitas para agir que muitos só trabalham "amanhã". Independentemente do que fazemos, onde e como fazemos, não seremos perfeitos. Os transtornos sempre estarão presentes. Fazer o melhor que pode ser feito é diferente de fazer com perfeição. Se a cada ação conseguirmos nos superar, a chance de alguém bater na nossa porta aumentará. Agir na busca do sucesso não impede que às vezes ocorra um fracasso, entretanto, fazer nada para alcançar nada é "sucesso" garantido.

O prazeroso é nos libertar dos aborrecimentos e chateações que sentimos quando, após dedicarmos muito esforço para realizarmos algo, aparecem os que rapidamente apontam nossas falhas e imperfeições. As informações que eles nos passam são muito valiosas para que possamos nos aprimorar. É importante aprender separar “quem” apontou “daquilo” que foi apontado, pois assim fica mais fácil reduzir desconfortos além de sermos mais eficazes nas correções e aperfeiçoamentos. Acredito que temos que ser muito gratos a estas pessoas. É fundamental de vez em quando nos desligar da rotina operacional para termos uma visão de todo o cenário e percebermos o que se passa ao redor. Além de cumprir procedimentos e fazer as coisas da mesma forma, é importante termos a capacidade de atuar no extremo oposto, ou seja, com iniciativas e inovações.

Desejar fortemente alguma coisa não significa estar pronto para recebê-la, principalmente se ainda não existe a firme crença de que é possível conseguir. Além da esperança, é preciso ter convicção de que o que realizamos hoje não é o fim da linha, mas faz parte de um processo intermediário que nos levará a outros patamares, tornando-se possível suportar as quedas e chegar a objetivos maiores.
Postar um comentário