Translate this blog

Pesquisar este blog

4.16.2009

Tendências do turismo: Confiança e desenvolvimento coletivo

Por: Aristides Faria

Recentemente escrevi um artigo para outra coluna que desenvolvemos no blog [RH em Hospitalidade] sobre o abismo que existe entre as “tendências” e a “vida real” do mercado de trabalho. Venho refletindo bastante sobre o assunto, sobretudo depois que iniciamos esta parceria com o blog Costa do Sol Turismo.

O que me fez reavaliar algumas iniciativas foi o fato de ter sido desmotivado por um professor, altamente titulado, que administra uma lista de discussão em nossa área de atuação, a compartilhar oportunidades de trabalho em navios de cruzeiro. Desenvolvo uma parceria, que não é comercial (e ainda que fosse), com uma agência de recrutamento de São Paulo (SP). Somos parceiros e amigos, por isso passei aos membros de tal lista – professores, principalmente – algumas vagas de trabalho, com o objetivo de que estas alcancem alunos e demais interessados em nosso segmento. Fui desmotivado a fazer isso por que eles “não têm interesse em mensagens com tal conteúdo”. “Eles” podem não ter, mas os diversos alunos que entraram em contato certamente possuem.

A base de nossa coluna “Tendências do Turismo” são os relacionamentos humanos, aliás a boa qualidade dos relacionamentos interpessoais que precisamos desenvolver ao longo de nossas carreiras. Percebo, contudo, que conceitos/tendências como networking, trabalho colaborativo e (por quê não?) solidariedade e compaixão no trabalho, são deixados de lado muitas vezes.

Conforme Child e Faulkner (1998, p.50), “o discernimento inerente a confiança baseada em reavaliações, compreensão e identidade abre uma janela no sentido da evolução qualitativa da confiança no relacionamento, que é integrado ao processo evolutivo da cooperação”. Os autores referem-se justamente a este momento o qual citei: reavaliação. Todo relacionamento – pessoal ou profissional – prescinde de feedback, informação sobre seu desenvolvimento para que possa ser reorientado a um futuro melhor.

Relacionamentos comerciais demandam confiança como tratamos há algum tempo em nossa coluna. O sucesso de longo termo e a manutenção da cooperação em nossas parcerias estão ligados diretamente a confiança e a boa vontade com que lidamos com as pessoas ao nosso redor.

Um “Educador” que limita o compartilhamento de oportunidades de trabalho e renda certamente troca tendências com networking, trabalho colaborativo e (por quê não?) solidariedade e compaixão no trabalho por vaidade e egoísmo. Certifique-se de jamais fazer o mesmo!

A gestão de nossa carreira deve basear-se em valores e comportamentos. A diferença curricular é decresce, as oportunidades de acesso ao ensino (cada vez mais um produto) aumentam e, assim, os profissionais se parecem cada vez mais. Diferenciam-se, entretanto, aqueles com competências sociais mais refinadas. Estas seriam a facilidade em trabalhar em equipe, o prazer em compartilhar informações e auxiliar no desenvolvimento dos colegas, por exemplo. Convido-lhe a fazer a diferença! Sempre!

Referência

CHILD, John; FAULKNER, David. Strategies of Co-operation. England: Oxford University Press, 1998.

PUBLICAÇÃO SIMULTÂNEA NO BLOG COSTA DO SOL TURISMO.
Postar um comentário