Translate this blog

Pesquisar este blog

4.17.2009

Lojas Colombo: RH valoriza o desenvolvimento das pessoas

Por: Patrícia Bispo* – Portal RH.com.br

A preocupação em acompanhar as inovações constantes do mercado de varejo levou, em 2006, as Lojas Colombo a adotarem uma nova postura na área de Gestão de Pessoas. Naquele ano, surgiu a proposta de criar o PFG - Programa de Formação para Gestores. Em 2007, a companhia traçou o perfil dos gestores e definiu as competências necessárias que suas lideranças deveriam ter para gerar melhores resultados ao negócio. Em 2008, concretizou-se a implantação da iniciativa e os resultados passaram a ser sentidos no dia-a-dia dos profissionais.

Fundada em 1959, na cidade de Farroupilha/RS onde se localiza a sede, a rede de Lojas Colombo conta com 371 lojas de eletros e móveis, três centros de distribuição e mais de seis mil colaboradores que atuam nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais. Segundo Rogério Souto, diretor de RH das Lojas Colombo, o Programa de Formação para Gestores, surgiu a partir da necessidade que a organização sentiu de sair de um ciclo vicioso, ou seja, de dar uma verdadeira guinada na sua gestão. "Queríamos gerar melhorias significativas para os funcionários e o PFG foi o caminho escolhido", relembra Souto, ao destacar que todo o programa está associado às pessoas.

Para o diretor de RH, a empresa pode ser considerada como uma terra de grandes oportunidades, pois os líderes do amanhã são preparados no presente. Como ser gestor do ramo de varejo exige peculiaridades do profissional, uma vez que ele precisar ser autônomo, é necessária que exista a personificação forte do líder. Diante disso, na Colombo, as lideranças têm o papel de inspirar suas equipes, motivar e apoiar a todos que atuam na empresa. Isso porque o varejo caracteriza-se por exigir um processo dinâmico de renovação do conhecimento. Algo que vale para o dia de hoje, por exemplo, amanhã deverá ser engavetado, pois pode perder o sentido para o negócio. Vale enfatizar que dentre as principais competências consideradas fundamentais para os gestores das Lojas Colombo, encontram-se: capacidade de negociação, visão sistêmica, aptidão para trabalhar sob pressão, habilidade numérica, dentre outras.

Todos os líderes das Lojas Colombo participam do PFG. Para se ter uma ideia de como a Prata da Casa é valorizada, 95% dos líderes que hoje atuam na organização vieram das equipes da própria companhia. "Na Colombo nós norteamos três valores para nossos colaboradores: remuneração, clima organizacional e carreira. Carreira porque as pessoas sentem a oportunidade de crescerem na organização, mas para isso elas também precisam fazer a parte delas, ou seja, se desenvolverem", cita Rogério Souto, ao acrescentar que o PFG é todo estruturado pela Universidade Corporativa das Lojas Colombo e acompanhado constantemente pela área de Recursos Humanos.

"A existência de uma empresa de varejo acontece no ponto de venda. É indispensável fidelizar o cliente no momento que ele chaga à loja para ver algum produto ou a empresa pode perdê-lo, pois não existe uma garantia de que ele irá voltar ou não", comenta Souto. Vale destacar que os gestores que trabalham no setor administrativo também participam do PFG, pois eles precisam compreender e vivenciar o negócio, em outras palavras, o que de fato ocorre no dia-a-dia das lojas. Com a participação de todos os gestores no programa, as Lojas Colombo realizam um tipo de simbiose, uma reciclagem constante de todos os profissionais que exercem a função de liderança e isso, tem fortalecido a cultura corporativa.

O PFG:

O PFG ocorre através de um processo de imersão, em Farroupilha, com duração de 350h, ou seja, o equivalente a uma carga horária de um curso de pós-graduação. Quatro vezes ao ano, os gestores das Lojas Colombo participam de um processo de imersão onde têm a oportunidade de estudar disciplinas comportamentais - 200 horas, e operacionais -150 horas. Dentre as disciplinas do programa destacam-se temáticas como: gestão de conflitos; administração financeira pessoal; comunicação e expressão, além de planejamento.

As aulas - Todo o PFG é estruturado pela Unicolombo - Universidade Corporativa das Lojas Colombo. "Também sou professor e ministro uma disciplina sobre liderança. Contudo, temos doutores de universidades como a PUC, consultores nacionais e até executivos que atuam na organização", destaca Rogério. Um detalhe importante é que o PFG sempre é apresentado aos participantes através do contato "face a face" e o argumento mais forte que a empresa utiliza para convencer os profissionais sobre a importância da iniciativa é a empregabilidade. Isso porque, ao participarem do programa os líderes não apenas se preparam para ter uma melhor performance em suas atribuições nas Lojas Colombo.

Com a iniciativa os líderes são conscientizados de que ao participarem do programa aumentam a própria empregabilidade, visto que estão mais preparados para atender às exigências do mercado. Diante dessa argumentação o Programa de Formação de Gestores tem sido muito bem aceito por seus participantes. Todas as vezes que uma nova turma inicia o curso, Rogério Souto faz questão de destacar o grande benefício que eles receberão ao aperfeiçoarem suas competências técnicas e comportamentais.

No final de cada curso, a empresa promove uma formatura para os concluintes que recebem um certificado. Há ainda a realização de um churrasco de confraternização para que todos que participaram do processo comemorem o desenvolvimento que conquistaram. "O conhecimento acaba com qualquer barreira para quem deseja ascensão profissional. Quando os colaboradores ingressam eles na empresa já têm a consciência de que precisam ter a responsabilidade de se doarem e participam de um processo de desenvolvimento que dura 30 dias", diz o diretor de RH.

Vale mencionar que, além de participar das atividades, os alunos são avaliados através de provas e ainda podem expressar suas opiniões sobre a qualidade do conteúdo do PFG e a performance de quem ministrou as disciplinas.

Benefícios do investimento

Depois que o PFG foi implantado a produtividade das Lojas Colombo, compreendida no período de 2006 a 2008, cresceu 193%. "Não acreditamos que devemos treinar pessoas, mas sim desenvolver pessoas continuamente. Esse é um diferencial grande, principalmente para quem atua no ramo varejista. Treinar tornou-se algo jurássico quando lidamos com pessoas. Desenvolver as pessoas é o que realmente faz a diferença", defende o diretor de RH, que atua há 28 anos na área de RH e exclusivamente no varejo. Ele enfatiza, por fim, que investir nas pessoas é sinônimo de resultado imediato, pois os profissionais passam a entender claramente as reais necessidades da empresa em que atuam e sem dúvida alguma, tornam-se mais dinâmicos naquilo que fazem.

* A autora é formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo, pela Universidade Católica de Pernambuco/Unicap. Atuou durante dez anos em Assessoria Política, especificamente na Câmara Municipal do Recife e na Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco. Atualmente, trabalha na Atodigital.com, sendo jornalista responsável pelos sites: RH.com.br, Porto de Galinhas e Guia Tamandaré.
Postar um comentário