Translate this blog

Pesquisar este blog

3.03.2009

Study in Europe 2009

>>> Comissão Europeia quer atrair jovens brasileiros <<<

<<< Estudantes do Brasil são o foco do programa Study in Europe em 2009 >>>

A Comissão Europeia escolheu o Brasil como foco do programa educacional “Study in Europe” em 2009. O objetivo é atrair os jovens brasileiros para as mais renomadas instituições de ensino superior da Europa. Os estudantes podem escolher entre os 32 países que fazem parte do projeto. Há desde os destinos mais tradicionais, como Reino Unido, França e Portugal, até os mais exóticos, como Islândia, Lituânia e República Checa.

“Nos últimos anos, o Brasil se tornou um importante player no cenário mundial. A Europa vê o país como um parceiro estratégico, que está entre os líderes dos mercados emergentes mundiais”, afirma o membro da Comissão Europeia para Educação, Treinamento, Cultura e Juventude, Ján Figel.

A Comissão Europeia não só acredita no potencial econômico do Brasil, como também no talento de seus estudantes. Prova disso é que os brasileiros podem concorrer a bolsas de estudos do bem-sucedido programa de mobilidade e cooperação na área de ensino superior Erasmus Mundus, que permite ao aluno estudar em vários países seguindo o mesmo currículo. Entre 2009 e 2013, está previsto investimento de aproximadamente € 950 milhões neste programa.

Com base no tripé tradição, qualidade e oportunidade, a iniciativa apresenta as vantagens educacionais que só a Europa pode oferecer. Além de contar com mais de 4 mil instituições de ensino superior, muitas delas entre as 100 melhores do mundo, o continente proporciona um ambiente único de diversidade cultural e linguística. No ano passado, mais de 12 mil brasileiros estudaram em universidades europeias.

Criado em 2007, o “Study in Europe” é um projeto destinado a jovens de todo o mundo, embora, neste momento o foco da Comissão Europeia são os países que compõem o BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China). A opção se deve pelo fato de que essas nações apresentam potencial econômico e um grande número de estudantes. No ano passado, o alvo foi a Rússia e, em 2009, as atenções se voltam para o Brasil.

Vivência internacional

Em meio à crise econômica mundial, estudar no exterior é uma oportunidade histórica de vivenciar um período de intensa transformação. A Europa propicia um cenário multicultural e multilinguístico, que estimula os jovens profissionais a adquirirem competências, como independência, autoconfiança, flexibilidade e criatividade.

O programa “Study in Europe” será oficialmente apresentado no Brasil durante a ExpoBelta, tradicional feira de educação, que ocorre de 27 a 29 de março, na capital paulista.

Mais informações podem ser obtidas por meio do site www.study-in-europe.org. Neste espaço, os interessados encontram, em português, dados sobre os países participantes, as universidades e o que é necessário para viver e estudar no exterior.
Postar um comentário