Translate this blog

Pesquisar este blog

12.12.2008

Cinco toques com... Alida Ferreyros

O blog [RH em Hospitalidade] apresenta quinzenalmente um espaço de entrevistas chamado “Cinco toques com...”. São entrevistas rápidas com pessoas do trade turístico e com profissionais de RH acerca de seu momento na carreira, as perspectivas do mercado e projetos futuros. Com a palavra, o pessoal um com o pé no mercado, atualizado com o que acontece nos diversos segmentos da Hospitalidade Comercial. Na foto, a Professoras Marlene Matias (esq.) e Zezé Giareta (dir.), ao centro Alida Ferreyros.

Aristides Faria
: Mucho gusto en tener usted aquí en nuestro weblog, Alida! Saludos! Sea muy bien venida! Faço esta brincadeira, pessoal, por que a Alida é Peruana, radicada no Brasil desde os dois anos de idade. Fique à vontade para comentar seu caminho profissional! O espaço é seu!
I - Alida Ferreyros: Gracias!!! Obrigada pelo espaço. Bom, por onde começo? Ah! Claro pela faculdade de Turismo que fiz na então Ibero-Americana em 1992 e me graduei em 1995 desde os primeiros anos de Faculdade fui muito engajada em trilhar meu caminho... trabalhei em turismo em hotelaria e agências de viagens paralelamente com a Faculdade.

Depois viajei e quando voltei ao Brasil continuava no mercado Turístico dessa vez em Cia. Aérea com a Avianca (Cia. Aérea da Colômbia) e por fim na American Airlines infelizmente na época do atentado às torres gêmeas....nesse momento uma porta se abriu na área acadêmica, entrei no mestrado de Turismo e fui professora e coordenadora do Curso de Turismo na Faculdade Estácio de Sá da cidade de Ourinhos, interior de São Paulo.

Aristides Faria: Você, então, é Bacharel em Turismo e Mestre em Turismo. Importante notar que você tem um pé na área executiva e outro na acadêmica. Assim, tem autoridade para me responder a uma questão. Quais suas impressões acerca do ensino nas áreas relacionadas a Turismo? Como o mercado tem recebido os egressos? Tenho impressão que falta identidade à formação em Turismo. O que acha?
II - Alida Ferreyros: Bom, na realidade as coisas mudaram um pouco de quando fui aluna e quando fui professora... Como todos sabem o curso de turismo no Brasil é relativamente novo tem 37 anos... na minha época de aluna era muito complicado pois todos tinham um preconceito ENORME em quem se atrevia estudar turismo com a questão de ser chamado de Turista e não Turismólogo e/ou Bacharel em Turismo... hoje as coisas não mudaram muito mas acredito que existe um pouco mais de lucidez pois precisamos, como professores, valorizar nossos alunos e o mercado também precisa entender melhor esse profissional coisa que antes o mercado nem sabia que existia tal curso superior. Hoje acredito que, aos pouquinhos, o aluno egresso e o profissional em turismo vai deixando claro que existe sim uma diferença em quem estudou e quem não. O curso superior de Turismo na maioria das Instituições tem uma visão generalista o que proporciona ao aluno uma ampla gama de opções e oportunidades para escolher no que vai se especializar... a partir daí o aluno-profissional precisa entender exatamente o que deseja e trilhar seu caminho...precisa passar pelas opções e oportunidades que lhe interessa para melhorar seu currículo.

Aristides Faria: Você passou pelas empresas Air Atlantic Travel System, Caesar Towers Berrini, AVIANCA - Líneas Aéreas de Colômbia e American Airlines. Tenho a plena convicção de que seu diferencial seja sua habilidade de comunicação oral acompanhada da fluência no idioma espanhol e sólido conhecimento do inglês. Isso resulta em naturalidade e excelência no atendimento, a base a Hospitalidade comercial. Acertei?
III - Alida Ferreyros: Bom... vou te contar uma coisa... desde que entrei na Faculdade de Turismo sabia exatamente o que queria... trabalhar com gente! Conhecer pessoas, culturas, países... quando você gosta de trabalhar com pessoas(tarefa que não é nada fácil) quando você se propõe em dar o melhor de você mesmo, quando você se vê e se coloca no lugar do seu hóspede, cliente, passageiro então você é capaz de ser um profissional sério e comprometido... para trabalhar com Turismo e hotelaria você precisa gostar de trabalhar com pessoas e resolver problemas.Sentir satisfação na satisfação do seu cliente e do seu trabalho. Isso é nato... é seu... que, juntamente, com seu estudo (parte teórica) faz com que você consiga ser um profissional diferente daquilo que existe no mercado.

Aristides Faria: Trabalhamos juntos na ABBTUR São Paulo. Alida, quão importante para a carreira de um profissional é estar vinculado à sua entidade de classe. Em minha visão, penso que o principal são “contatos”. Normalmente, quem estão envolvidos são as pessoas que querem algo a mais da profissão e estar perto dessa gente é sempre bom.
IV - Alida Ferreyros: Antes de tudo quero dizer que para mim é uma honra trabalhar na ABBTUR-SP estar perto de pessoas tão queridas e profissionais!!! Principalmente neste meu retorno à São Paulo... Acredito que é muito importante estar próximos de pessoas competentes e que querem trabalhar em prol da nossa profissão. Trabalhar no sentido de sempre estar chamando nossos alunos e profissionais para discutir questões do Turismo/Hotelaria, é nossa voz e nosso local onde devemos nos sentir acolhidos. É muito importante estar vinculado, pois sempre há notícias, congressos, palestras com profissionais do turismo e ter esse tipo de espaço é extremamente interessante.

Aristides Faria: Show! Para fecharmos nosso bate-papo gostaria de lhe pedir algumas dicas sobre gerenciamento de carreira. Você recentemente voltou a residir em Sampa. Estou em fase de adaptação também, voltei ao Estado, pois morava em Floripa. Bem, o que você diria a quem pretende se mudar de Estado ou região. Profissionalmente, quais passos você sugere a moçada seguir antes de fazer as malas e cair na estrada?
V - Alida Ferreyros: É verdade!!! Estive fora da capital por seis anos... onde pude aprender muita coisa... e muita coisa mesmo com meus ex-alunos hoje colegas de profissão. Antes disso viajei muito por aí... Tenho vários ex-alunos que quando terminaram a faculdade colocaram o pé na estrada... outros que ainda na faculdade saíram por aí... acredito que o melhor é sempre você primeiro terminar a carreira... tenha seu diploma primeiro na mão e depois enfrente seu caminho... acho que a dica principal é essa... porque depois fica muito difícil em terminar... para um pouco... termina o que você começou e depois vai em busca do que você pretende...com um diploma na mão acredito que não seja tão penoso... pois mesmo com o diploma já é difícil... mas o importante é não lançar mão do sonho, dos ideais, do seu caminho. Sou daquelas pessoas que gostam de seguir o que o seu coração manda... mas... é importante realizar essas coisas com responsabilidade e profissionalismo!!!
______________________

Serviço ABBTUR São Paulo: No próximo sábado (13) a Profa. Alida irá ministrar o curso "Espanhol Aplicado a Turismo & Hotelaria". Saiba como inscrever-se aqui!
Postar um comentário