Translate this blog

Pesquisar este blog

11.03.2008

A vida profissional nunca fez tanta gente adoecer. Confira os males mais comuns e previna-se

Por: Tatiana Schibuola

Eduardo Guedes, de 35 anos, gerente de marketing do laboratório EMS-Sigma Pharma, foi parar na UTI por causa de problemas cardíacos. Rosana Xavier Bazaglia, de 40 anos, gerente nacional de vendas da Editora Atlas, sofre com constantes dores de cabeça, insônia, falta de apetite, dores na coluna e tendinite. Nos dois casos, o trabalho é o grande vilão por trás dos problemas de saúde. Num cenário marcado por alta competitividade, redução da força de trabalho, contratos temporários e aumento da mão-de-obra terceirizada, o corpo humano padece. "Em 33 anos de carreira, nunca vi tanta gente adoecendo por causa do trabalho, direta ou indiretamente", diz René Mendes, presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho, com sede em Belo Horizonte (MG). Não é difícil entender por quê. Jornadas de dez, 12, 15 horas por dia somam-se ao acúmulo de funções, forte pressão por resultados, pouca estabilidade e hiperestimulação do cérebro. Em condições tão desfavoráveis, a taxa de incidência do estresse cresce 1,5% ao ano. E aí é que está o perigo.

Confira o texto completo na página da Revista Você S/a!
Postar um comentário