Translate this blog

Pesquisar este blog

11.11.2008

Gestão por Competências é tendência na gestão empresarial

Por Pollyanna Melo - Wesbsite Administradores

Pesquisa do professor universitário e consultor em comportamento e desenvolvimento organizacional, Paulo Lot Jr., aponta que 68% de um total de 31 empresas da Região Metropolitana de Campinas (RMC) prevêem iniciativas do modelo de Gestão por Competências em seu planejamento, sendo que 35% as têm como ação prioritária e estratégica. "Esse tipo de gestão empresarial estimula a valorização do capital humano. Como as empresas buscam cada vez mais a maximização de resultados, elas estão repensando seus modelos de gestão e investindo em seu patrimônio e capital intelectual. O segredo do sucesso e o diferencial estão nas pessoas", explica.

A pesquisa foi feita entre os meses de março e setembro de 2008, com profissionais de micro, pequena, média e grandes empresas de diversos seguimentos do setor de indústria (48%), serviços (42%) e comércio (10%), localizadas na RMC. "O estudo possibilitou identificar e analisar as práticas e o atual estágio em que se encontram essas empresas para ver se as mesmas estão caminhando para um posicionamento estratégico com relação à Gestão de Pessoas", afirma o consultor. Para ele, o grande desafio é buscar e preparar as pessoas que ajudarão a empresa a atingir os resultados, identificando as competências que vão garantir a manutenção do sucesso no presente e, principalmente, no futuro.

Paulo Lot Jr. garante que com o modelo de Gestão por Competências, as organizações conseguirão alcançar seus objetivos através do alinhamento entre: a missão, visão e valores, alinhando o perfil desejado pela empresa com o perfil real do colaborador. Entre as práticas mais utilizadas, de acordo com a pesquisa, destacam-se a Avaliação de Colaboradores, Gestão de Metas e Avaliação de Desempenho. "Isso pode ser explicado, em parte, por uma forte tendência onde atingir metas e melhorar continuamente o desempenho são condições fundamentais pa¬ra o progresso na empresa", conta.

O consultor também observa com a pesquisa que as organizações estão posicionando as áreas responsáveis por Gestão de Pessoas em níveis cada vez mais estratégicos, em razão da competitividade crescente. "De forma geral, as responsabilidades estão divididas em níveis de gerência (32%) e de diretoria (23%) distribuidos nos diferentes setores e portes das organizações. Essa é mais uma evidência que a área de Gestão de Pessoas está sim trilhando um posicionamento cada vez mais estratégico".
Postar um comentário