Translate this blog

Pesquisar este blog

7.03.2008

T&D: fim dos faturamentos na hotelaria

ENTIDADES DO TURISMO DECIDEM PELO FIM DO FATURAMENTO DE DIÁRIAS PARA A HOTELARIA

Iniciativa do trade busca a modernização de processos e redução de custos

Sob a iniciativa do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), as principais entidades do trade turístico do País anunciaram hoje, 1º/07, em São Paulo, que a partir de 1° de janeiro de 2009 deixa de ser realizado o faturamento de diárias na hotelaria nacional, incentivando o pagamento mais seguro e moderno, com cartões de crédito e débito.

Segundo comunicado divulgado, o Brasil é um dos poucos países no mundo que ainda opera com o sistema, que acaba causando atrasos nos processos, ônus desnecessários às empresas, deixando, portanto, de oferecer agilidade nas relações envolvendo o fluxo administrativo e financeiro dos que atuam no setor, ou seja, fornecedor/intermediário/cliente.

No encontro com a imprensa, todos os representantes das entidades se manifestaram sobre a medida. Edmar Bull, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV/SP), destacou o quanto a ação será importante para as pequenas e médias agências e quanto o risco de suas operações será diminuído, a partir do incremento da transparência e da competitividade entre elas.

Já o presidente do Fórum das Agências de Viagens Especializadas em Contas Comerciais (Favecc), Mauro Schwartzmann [palestrou brilhantemente no III Festival Internacional de Turismo, em Foz do Iguaçu/PR, na última semana], o processo atual ia contra os investimentos que têm sido realizados pelas agências que compõem a entidade. "É inacreditável como isso traz prejuízos para todos nós, para nossos clientes, para nossas empresas, para nossos hotéis. É um processo completamente arcáico, que já deveria ter sido banido da cadeia produtiva, pois as empresas têm um exército de pessoas para fazer conferência", disse.

Confira a matéria completa no Turismo Opinião!

Fico feliz que tenha sido uma tomada de decisão ponderada, planejada, inter-institucional e testada. Em 2006, quando trabalhava no Grupo Accor, passei pela experiência de viver o teste deste processo. Assinam o comunicado oficial desta decisão os seguintes profissionais, representando suas instituições: Edmar Bull - Presidente da ABAV/SP; Viviânne Martins - Presidente da ABGEV; Álvaro Bezerra de Melo - Presidente da ABIH - Nacional; Mauro Schwartzmann - Presidente do FAVECC; Rafael Guaspari - Presidente do FOHB; Eduardo Vampré do Nascimento - Presidente do Sindetur-SP e Nelson Franco Spielmann - Presidente da TMC Brasil.
Postar um comentário