Translate this blog

Pesquisar este blog

4.29.2008

Formação de equipes

"Caro Rodrigo!

Você foi demais neste texto! Sabe aquele artigo que é ao mesmo tempo "definitivo" e "fundamental"? Do tipo que é uma ótima leitura a quem está começando no mercado e a quem é mais experiente?!

Sinceramente, meus parabéns! Vou multiplica-lo no blog! Forte abraço e sucesso! Continue nos presentiando com materiais deste tipo!

Aristides Faria"

Foi assim que comentei o artigo de Rodrigo Campos, intitulado "Formação de Equipes".

Segue parte do artigo:

"“Recruta-se homens para jornada perigosa. Salários baixos, frio extremo e longas horas de escuridão completa. Retorno em segurança duvidoso. Em caso de sucesso: honra e reconhecimento - Ernest Schackleton.” Este foi o anuncio de recrutamento feito para Expedição Imperial Transantártica de 1914.

É possível que tanta sinceridade cause espanto ainda hoje. Em 1914 esse anuncio atraiu mais de 2 mil candidatos.

Somos induzidos e nos permitimos acreditar em benefícios que podem nem existir. O risco é ser seduzido pelo “canto da sereia”, onde a realidade é disfarçada por promessas e expectativas que nos levam ao encontro de situações indesejadas. Nestes casos, não é prudente esperar gratidão quando a verdade se apresentar.

A formação de uma equipe começa na idealização do propósito a ser alcançado. Continua no planejamento onde é feita a declaração dos resultados desejados, a definição de métodos, métricas e recursos e a quantificação de esforços e riscos. Segue pela execução com o aproveitamento e desenvolvimento das habilidades individuais e coletivas, gestão dos recursos disponibilizados e superação de imprevistos. Ao final, têm-se um conjunto de informações e de novas habilidades que podem ter aproveitamento posterior.

A escolha do “Chefe” é de grande importância, pois, a ele cabe a responsabilidade pelo êxito. É dele que serão cobrados em última instância resultados e explicações. A sua escolha deve ser baseada na confiança que seus patrocinadores depositam na sua capacidade. Devem ser observados critérios, tais como; liderança, ética, caráter, confiança, experiência, objetividade, motivação, determinação, coerência, persuasão e autocrítica. A ele devem ser dadas informações, recursos e instrumentos adequados para que o sucesso desejado possa ser alcançado.

O planejamento criterioso é quem cria condições para antever as habilidades (pessoas) e recursos (insumos). Quando pouco cuidadoso, a preparação é substituída pelo improviso, o que potencializa problemas. Saber onde e como se quer alcançar seus objetivos encurta o caminho entre idéia, desejo e realização".

Artigo completo aqui!

Nenhum comentário: